O Centro de Excelência em EPC (CE-EPC) vai promover o primeiro curso de pós-graduação latu sensu em comissionamento industrial do Brasil, em parceria com a Firjan e o Senai, no Rio de Janeiro. A atividade vem sendo cada vez mais requisitada em grandes empreendimentos industriais no País, mas ainda não existia um programa de qualificação específico para a área, o que gerou a ideia de criação do curso, que já recebeu o reconhecimento do MEC. As aulas começam a partir do dia 20 de março.

O comissionamento ainda é uma fase pouco estudada pelas faculdades de engenharia brasileiras, apesar de ser uma etapa muito importante das montagens industriais. É a última fase dos grandes projetos, tratando dos testes finais e do início da entrada em operação das instalações construídas, como refinarias, plataformas de petróleo, usinas, ferrovias, siderúrgicas, entre outros empreendimentos.

Segundo o CE-EPC, o objetivo principal do comissionamento é assegurar a transferência de um ativo para o usuário final de forma eficaz, ordenada e segura, em termos de desempenho, confiabilidade e conformidade normativa e, o mais importante, de acordo com os princípios de desenho e operação preestabelecidos.

O diretor executivo do Centro de Excelência, Danilo Gonçalves, conta que foram as próprias empresas associadas que apresentaram a necessidade de uma qualificação maior dos engenheiros para trabalharem na etapa de comissionamento.

“Percebemos que existia uma vazio nesse setor, porque não tem nenhuma instituição que se dedique de forma especifica ao Comissionamento no Brasil, então estamos ocupando um espaço voltado a uma fase importante no Ciclo de Vida dos projetos. Os engenheiros que atuam no País focados na disciplina do Comissionamento hoje têm conhecimento do trabalho mais em função de suas experiências do que pela educação formal propriamente, o que nos fez ver que era muito importante acelerar este processo ao mesmo tempo em que preenchemos essa lacuna demonstrada pela própria indústria. Cada vez mais ativos estão entrando em operação e eles precisam entrar rapidamente de forma produtiva. O comissionamento permite a redução do prazo necessário para que se atinja a operação plena”, explicou.

O curso contará com cinco módulos, em regime semestral, com limite de 40 vagas e 400 horas de carga horária. As aulas serão dadas às sextas, das 18h às 22h e aos sábados, das 8h30 às 17h30, quinzenalmente, na Faculdade SENAI Rio, na Tijuca (RJ).

Para se inscrever, é preciso ter graduação em uma das seguintes áreas de Engenharia: Mecânica, Civil, Produção, de Materiais, Naval, Química, Metalúrgica, de Controle e Automação e Elétrica.

Maiores informações e inscrições, clique aqui para acessar o portal da entidade.

Fonte: TN Petróleo