O consórcio OAT, integrado pela brasileira Odebrecht, pela argentina Techint e pela mexicana Arendal, ganhou a concessão para construir um grande gasoduto no norte do México com um investimento previsto de aproximadamente 1,2 bilhão de dólares, informou nesta quarta-feira a companhia de petróleo estatal Pemex.

O consórcio “assinou contrato para engenharia e construção, já que provou cumprir todas as exigências necessárias”, afirmou a Pemex (Petróleos Mexicanos) em um comunicado.

O projeto Los Ramones Fase II-Norte abarca a construção de um gasoduto para o sistema de transporte de gás natural por aproximadamente 450 km, do estado de Nuevo León (nordeste), na fronteira com os Estados Unidos, até o de San Luis Potosí (centro).

Fonte: Exame