A presidente Dilma Rousseff sancionou, no último dia 14, a Medida Provisória 651 e, apesar de toda a dedicação dos representantes da ABEMI e do Sindicato Nacional das Empresas de Arquitetura e Engenharia Consultiva (Sinaenco), o item da emenda para inclusão da área de engenharia de projetos foi vetado.

No texto final da lei, o segmento de construção foi mantido no regime da CPRB, agora de forma definitiva.