presidente da Queiroz Galvão Exploração e Produção, Lincoln Guardado (foto), prevê que os investimentos aplicados nos projetos da empresa devam somar US$ 125 milhões em 2014, com previsão de alcançarem US$ 130 milhões em 2015. O lucro do segundo trimestre da companhia subiu 77,7% em comparação ao mesmo período de 2013, para R$ 53,6 milhões. A receita líquida também subiu (25,9%), para R$ 126,2 milhões.

Guardado falou, em teleconferência para divulgação dos resultados no trimestre, sobre o andamento dos principais projetos, como a exploração do bloco BM-S-8, onde o início da produção no poço de Carcará deve acontecer em 2018. Além disso, o campo de Atlanta, já com dois poços produtores perfurados, deve começar a produzir no início de 2016, após o recebimento do FPSO que está sendo licitado para a área. As propostas deveriam ser recebidas até o fim do mês, mas agora o processo tem previsão de conclusão previsto para o fim do ano.

O campo de Manati, onde a empresa tem os maiores resultados de produção, com grande volume de gás extraído, deve apresentar uma produção média de 5,8 milhões m³/dia ainda em 2014, subindo para 6 milhões m³/dia no fim de 2015, antes de declinar novamente em 2017.

Fonte: Petronotícias